quarta-feira, 21 de março de 2012

Diálogos surreais

Cena 1

Finalzinho da tarde, saio para passear com o Chicão. No caminho encontramos a Filó, cachorrinha amiga de longa data. Quem passeava a Filó era seu dono, que chamarei aqui de Vizinho. Vizinho é dessas pessoas que encontramos ocasionalmente no elevador, na garagem, ou cruzamos rapidamente nos passeios com os cachorros. Vizinho é uma pessoa polida e educada (como eu! cof cof), que sempre nos cumprimenta com um sorriso e tece comentários sobre o tempo, o trânsito ou a pintura da fachada do condomínio.

Então Vizinho e Filó nos avistam de longe - eu, Chicão e minha barriga de três meses potencialmente aumentada pelo efeito de ótica entre o meu vestido e a luminosidade cambaleante do começo da noite. Porque eu estava de três meses quando ocorreu a cena e ainda não tinha parado pra escrever. E porque eu sou uma praticante convicta do auto-engano.

E Vizinho chega gritando, lá de longe:
- Então eu vou ser titio de novo???

Eu penso: Será que ele está falando comigo? Ué, mas não tem mais ninguém aqui... Peraí... Caramba, ele tá falando da minha gravidez!

Eu respondo:
- Eu estou grávida sim!

E dou um sorriso meio surpreso meio amarelo. De quem pensa que adoraria ouvir essa frase com esse entusiasmo dos seu irmão, dos cunhados, primos, tios e amigos próximos. Mas acha completamente estranho ouvir isso de um vizinho.


Cena 2


Desço com o Rapha em um dia qualquer à tarde, para brincar ao ar livre. Lá embaixo já estão duas babás e suas respectivas crianças, ambas na faixa dos quatro anos de idade. As babás são boazinhas, muitas vezes me colocam na conversa delas e aparentemente deixaram para o trás o estranhamento de eu mesma cuidar do meu filho.

Babá 1 me pergunta como estou me sentindo na gestação, comento do sono e da fome, Babá 2 não sabia que eu estava grávida e me dá os parabéns, tudo naquele estilo mais do mesmo.

Até que Babá 1 afia a língua:
- Ah, agora você vai precisar de uma babá, né?

Eu, meio tonta:
- Por quê?

Babá 1:
- Você não vai conseguir dar conta de dois.

Eu penso: Hein??? Não é possível que eu esteja realmente ouvindo isso. 

Eu respondo:
- Mas você não consegue dar conta da Laurinha (de 4 anos) e do Pedro (de 6 meses)?
- Sim.
- Então por que eu que botei no mundo não conseguiria???

E Babás ficam com aquela fisionomia típica de quem, novamente, está de frente para uma marciana.

(Mas eu me retrato depois, porque só sei que não sei do futuro, e se eu resolver contratar ajuda lá na frente, elas seriam boas fontes de indicações.)


Cena 3

Entro no elevador (estão sentindo o naipe dos meus vizinhos, né?) e lá estava a Louca da Academia - apelido dado carinhosamente pela minha família à uma médica doidona que praticamente mora na academia - indo justamente para a tal academia.

Louca da Academia: Nossa, sua barriga já tá aparecendo, deixa eu ver!

Eu penso: Ok, pelo menos ela está pedindo para ver e não está colocando a mão inadvertidamente na minha barriga. E descruzo os braços para ela ver minha protuberância abdominal.

LdaA: Já sabe o que é?

Eu: Sim, é mais um menininho. Respondo toda contente.

LdaA: Ah, então vai ter que ter um terceiro, né?

Eu penso: #%&*@#$%&* (porque esse é um blog de família e as palavras de baixo calão que eu pensei não ornariam com o todo fofo do blog.)

Eu respondo: Acho que dois meninos é incrível e já está bom demais.

LdaA fica com cara de bunda e deve ter dado graças a Deus que chegou no andar dela.

(Que mania é essa que todo mundo acha que só dá pra ser feliz tendo um casal, alguém pode me explicar???)


***

Só o que eu peço é muita paciência, educação e bom humor, porque se me pegarem com esse tipo de comentário num dia de pá virada, não respondo por meus atos. #etenhodito

14 comentários:

  1. Isso q esta no início da gravidez ein? Vai ter mta barriga ainda pra mta conversa!!! rsrs

    Bjo

    ResponderExcluir
  2. OI acabei de conhecer teu blog e adorei!
    o diálogo das babas foi ótomo hahahaha elas realmente acham que ninguém sobrevive sem a ajuda delas heheh
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Adorei... e olha.. paciência é uma coisa q agente precisa em todas as fases da vida.. mas na gravidez.. ai ai.. a dose tem que ser reforçada.. pq os comentários noção zero parece que multiplicam!!!
    vc se saiu muito bem!! huahuahuahau
    Bjnhos

    ResponderExcluir
  4. KKKKKKKK,
    quase chorei de rir com as histórias, a das babás então nem se fala. Então o que seria minha avó que criou 7 sozinha? Um ET pra ela é pouco e dois meninos está bom demais, se meu próximo foi outra menina nem vou pensar em tentar outro, fecho a fábrica na mesma hora.
    E paciência Ilana, a gente no começo da gravidez já fica em um eterno estado de TPM, pelo menos comigo foi assim, então só posso desejar à você MUITA PACIÊNCIA!kkkk
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Que pérolas!!! Adorei!
    Principalmente as das babás!!! kkkkk
    Cada uma!

    bjs

    ResponderExcluir
  6. o-d-e-i-o essa história de que a família só fica completa se tem um casal.

    ô ódio!

    volta e meia me afirma (afiman, né): então vair TER que ter o terceirinho, pra vir a menina, né?

    O sangue ferve e, se me pegarem num dia de fúria, não respondo por mim.

    beijos

    ResponderExcluir
  7. KKKK
    Rachei de rir aqui com esse povo impertinente!
    As babás são as melhores!
    Ah eu já tinha mandado uma respostas q só por Deus! kkk
    Esquenta não amiga!
    O povo é assim mesmo.. Não tem desconfiometro!!
    Beijinhus!

    ResponderExcluir
  8. Hahaha, adorei. Acho engraçado, eh so a gente engravidar que ate estranho puxa papo..sei la, gravida atrai, parece que a barriga vem com uma placa: estou aberta a conversa!

    ResponderExcluir
  9. eu crio dois, um de 3 anos e uma de quase 2 e estou com 22 semanas de gestacao. doida? ainda estao tentando me convencer disso...

    ResponderExcluir
  10. Povo comenta mesmooo, hein?
    Eu tbm sou tolerância zero em alguns casos!

    Beijos, Ananda.

    ResponderExcluir
  11. Ilana, vc é ótimaaaaa!! escreve de uam maneira tão descontraída..amei os "palavrões", já me preparo pois tenho um menino e já pensou se engravidar de outro e ter que aguentar td isso?já vou pegar umas dicas com vc..kkk..."Que mania é essa que todo mundo acha que só dá pra ser feliz tendo um casal, alguém pode me explicar???)DISSE TUDO!!!! bjus ;)

    ResponderExcluir
  12. Oi! Primeira vez que visito teu blog e ADOREI, mesmo! Virei seguidora! Parabéns pelos textos! Tb sou da turma das mães sem babá, bem felizes e que acham que isso é perfeitamente possível :) Beijo!!

    ResponderExcluir
  13. Ilana,, kakakakakaka to rindo mt da história das babas! Juro que eu queria muuuuuito saber o que as babas realmente pensam das patroas! Hhahahhahahahah

    ResponderExcluir
  14. Ilana querida, já estava com saudades das tuas novidades!!!!
    É um barato mas, todo mundo se acha no direito de se meter na vida de grávida, de mãe (de 1a viagem) e de dono/a de cãozinho!!!! Eu acho que é tudo "papo de elevador" mas, a educação manda "ser educado". Bjs da tia Clara

    ResponderExcluir

Deixe um comentário e uma mamãe feliz!